topo

Postado em 18 de Maio às 09h00

5 Dicas Vitais para sua Loja durante a pandemia da COVID-19

A pandemia da COVID-19 vem modificando totalmente o cotidiano e as formas de fazer negócios no Brasil e no mundo.

E em muitas cidades, alguns prefeitos estão exercendo sua autonomia no que concerne à tomada de decisão em relação à decretos, tanto do governo estadual, quanto do governo federal, principalmente no que tange ao fechamento de lojas e demais estabelecimentos que não são considerados essenciais, a fim de evitar a contaminação de colaboradores e sociedade em geral.

Desta forma lojista, você já parou para pensar que a fim de apoiar o isolamento social, comercializar seus produtos e dar sustentabilidade para seu negócio a longo prazo, a adoção das novas tecnologias passou a ser fundamental?
“Só o e-commerce salva!”
Você ainda estava planejando montar seu e-commerce? Parece que este momento chegou e veio para ficar de uma vez por todas!

Dados recentes do portal e-commerce Brasil, do início mês de maio, apontam que o comércio eletrônico brasileiro contou com um incremento de 81% em relação ao mesmo período analisado no ano passado, o que gerou em movimentações financeiras, o valor de R$ 9,4 bilhões – somente no mês de abril de 2020!
Monte já a sua Loja virtual  
Atualmente existem soluções completas para o lojista migrar com rapidez e facilidade para o comércio eletrônico, por exemplo, criando sua loja virtual com uma infraestrutura pré-desenhada, o que torna o processo muito mais ágil.

Por meio da contratação de uma loja virtual, sua loja pode contar com serviços que variam desde modelos personalizáveis, projetados para se adequar a todos os tamanhos de dispositivos, até a integração junto aos principais marketplaces do país, como Mercado Livre, Submarino, Walmart, Magazine Luiza.

E para incrementar os resultados de sua loja no segundo semestre, deixamos a dica das principais plataformas que podem abrigar seu e-commerce em projetos de curto prazo. Anote aí: Nuvemshop, Shopify, Tray, Loja Integrada, SITE123, Webnode, Jumpseller e iSET.
Criação de um e-commerce com a cara da sua loja!
Para projetos um pouco mais robustos, plataformas como WooCommerce, Magento e Open Real State, são exemplos que proporcionam maior liberdade e autonomia aos desenvolvedores para a criação e customização de seu e-commerce.

Nestas plataformas existe maior flexibilidade de criar formatos exclusivos para sua loja online, tendo acesso à recursos e operações que exigem maior complexidade.
 
A Magento, por exemplo, oferece paras as pequenas empresas alguns recursos como a hospedagem e implementação em nuvem, além de algumas ferramentas específicas para acelerar as vendas. Já a WooCommerce, oferece 15 dias de gratuidade para o lojista testar toda a estrutura, contando também com mensalidades bem acessíveis.  
Adaptação: a palavra do momento
Frente a um dos piores resultados em vendas nos últimos anos, gigantes da indústria automobilística como a General Motors, por exemplo, abriram suas lojas no Mercado Livre, visando amenizar os efeitos da crise provocada pela pandemia.

E você, gestor lojista, já pensou em incrementar as categorias de produtos que comercializa em sua loja ou e-commerce ou abrir novos formatos e canais de comercialização?

Segundo o portal e-commerce Brasil, as categorias que tiveram o maior crescimento em compras no estudo realizado no mês de abril de 2020, em relação ao mesmo mês em 2019, foram respectivamente as seguintes: alimentos e Bebidas (+294,8%), Instrumentos Musicais (+252,4%), Brinquedos (+241,6%), Eletrônicos (+169,5%) e Cama, Mesa e Banho (+165,9%).

Importante ressaltar que para a ida da GM para o Mercado Livre, esta baseou-se em pesquisas no mercado brasileiro de e-commerce, onde um dos dados levantado, foi o de que 34% dos consumidores considera neste momento, realizar suas compras online (em relação ao mesmo questionamento realizado no início de abril, onde o número era de apenas 19%).
Receita para o “novo normal”
E diante de tantas dúvidas do que fazer frente a esta situação de fechamento temporário das operações físicas, a solução para os varejistas é a adaptação – e rápida – a este “novo normal”, projetando um fluxo de caixa a longo prazo, mantendo o diálogo transparente com seus colaboradores e literalmente correndo para adaptar-se ao digital.

Ademais, o momento é oportuno para rever portfólio de produtos, organizar a “casa” e os processos, assim como capacitar colaboradores e desenvolver novas competências para os times!
Lembre-se que é tempo também de redesenhar o planejamento de negócios e buscar parceiros para facilitar novas implementações, tendo um bom sistema de gestão como base! Aposte, pois vai ser sucesso certamente!

Veja também

Black Friday: 8 Estratégias de Desconto e Promoções para E-commerce.02/11 Na hora de comprar ou trocar de celular, notebook ou adquirir novos móveis, dentre diversos outros itens, a Black Friday é a data escolhida todos os anos por milhões de consumidores, passando a ser uma das datas mais esperadas inclusive pelos lojistas! No ano de 2020 ela será realizada no dia 27 de novembro, última sexta-feira do mês, e esse é o......
4 Formas inteligentes de melhorar seu mix de produtos!06/07 Um belo dia você acorda e se questiona: que tipo de produtos eu poderia vender em meu negócio e que aumentariam o lucro? Montar um bom mix é um dos grandes segredos de empresários de sucesso e desafio para quem trabalha no......
Como iniciar o seu e-commerce no varejo de móveis04/09/19 Com inúmeras tecnologias o consumidor busca formas rápidas para efetuar as suas compras, sem sair de casa, enfrentar filas, engarrafamentos, ou estacionamentos demorados. Pensando nisso iniciar o seu e-commerce no varejo de móveis......

Voltar para Blog do Lojista